Baptismo

O Batismo, como primeiro sacramento da iniciação cristã – completado pela Confirmação e Primeira Comunhão – celebrou-se na Igreja, ao longo dos séculos, com diferentes rituais, de características diversas, como por exemplo, nas liturgias orientais ou na hispânico-moçárabe.

O Batismo é o sacramento da fé com que os homens se incorporam na Igreja, povo sacerdotal do Ressuscitado; recebem o perdão dos pecados; nascem para uma vida nova, por obra do Espírito; e são tornados partícipes da vida pascal de Jesus Cristo e filhos de Deus.
«O sinal original e pleno do Batismo é a imersão» (ou infusão) tripla na água (cf. CIC 628); «A “imersão” na água simboliza a sepultura do catecúmeno na morte de Cristo, donde sai pela ressurreição com Ele (cf. Rm 6,3-4 e Cl 2,12) como “nova criatura” (2Cor 5,17 e Gl 6,15)» (CIC 1214; cf. RCB 91.128). Enquanto se realiza o gesto simbólico, o ministro pronuncia as palavras sacramentais: «N…, eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.»

Antes deste gesto central, depois de ter escutado a Palavra de Deus, há uns gestos preparatórios: a bênção sobre a água e o diálogo de renúncias e promessas com os pais e padrinhos (no caso das crianças) ou com os próprios catecúmenos, se já têm o uso da razão. Depois do banho na água, há outros gestos complementares: a unção com o santo crisma, a veste branca e o simbolismo da vela acesa no Círio Pascal. Para concluir todo o rito, faz-se a oração do Pai-Nosso, à volta do altar, e a bênção. 

 Para tratar do processo de Baptismo

Contactar com o pároco ou o diácono nos horários do cartório, todos os dias úteis. Escolher o dia do baptismo e a hora em conjunto com o pároco, ou diácono, pois existem condicionantes. Preencher o impresso que o pároco lhe dará, e entregá-lo na reunião de preparação para o Baptismo (a presença dos pais e padrinhos é obrigatória)

Os Padrinhos
Um pouco de história

A instituição dos padrinhos surgiu na Igreja quando se introduziu o costume de baptizar as crianças. Era necessário que alguém, diferente dos pais, e que representasse tanto a família de quem ia ser baptizado, como a comunidade cristã, se responsabilizasse pelo crescimento na fé da criança baptizada.

Critérios na escolha dos padrinhos

·         Os pais devem levar muito a sério a escolha de bons padrinhos para os seus filhos, para que os padrinhos não se tornem numa instituição de simples formalismo.  Nesta escolha, não se devem guiar apenas por razões de parentesco, amizade ou prestígio pessoal, mas por um desejo sincero de garantir aos filhos que tenham padrinhos capazes de influir, mais tarde,de modo eficaz, na educação cristã do afilhado.

O número dos padrinhos
Cada criança pode ter um só padrinho (homem ou mulher) ou dois (homem e mulher).

Requisitos para se ser padrinho:

  1. Ter completado os 16 anos de idade.
  2. Ter capacidade para cumprir a missão própria dos padrinhos e o propósito de a realizar.
  3. Ser católico e ter recebido os sacramentos da iniciação cristã: Baptismo, 1ª Comunhão e Crisma.
  4. Se for casado, que o tenha sido na Igreja, e que não esteja em situação ilegal, perante a Igreja, no que diz respeito a situações maritais (p. ex. união de facto).

Questões práticas a ter em conta antes do Baptismo:

A veste baptismal
A veste baptismal deve ser
 branca. O sentido do branco na liturgia tem a ver com a pureza. Pelo baptismo a criança é incorporada na Igreja e nasce para uma vida nova, a vida da graça. Esse sentido de nova vida traz consigo a pureza interior simbolizada na veste branca que a criança deve trazer.

A vela do Baptismo
Os pais devem adquirir, atempadamente, a vela do baptismo, que só deve ser acesa no Círio Pascal, durante a celebração do baptismo, e quando lhes for indicado.

Transferências de Baptismo
Quando o Baptismo é realizado numa paróquia exterior à paróquia de residência dos pais da criança, o processo de baptismo deve ser transferido. Os pais devem contactar o seu pároco, pois o processo desenvolve-se com critérios específicos que devem ser respeitados.

 Outras informações a ter em conta: 

A marcação do Baptismo deve ser feita nas respectivas Igrejas.Quem vem de outras Paróquias deve pedir transferência de Baptismo na sua Paróquia de residência para as Igrejas onde faz a marcação.A reunião de preparação pode ser feita na Igreja onde for feito o Baptismo (a combinar com os Padres ou Diácono) ou então na Paróquia de residência.Se o celebrante for outro sacerdote ou Diácono que não os da Paróquia, pode fazer a preparação com quem vier presidir à celebração.

 
Faça aqui o download dos respectivos documentos de processo do Baptismo:
Está em... Home Sacramentos Baptismo